Eleições parlamentares

Eu havia votado somente uma vez aqui, nas eleições municipais há 3 anos. Como me tornei cidadã norueguesa ano passado, passei a ter o direito ao voto nas eleições parlamentares. Desde o final de julho, os partidos políticos vêm se mobilizando para angariar votos. A propaganda política aqui absolutamente nada tem a ver com a brasileira. Nada de poluição visual e auditiva. Os próprios candidatos ficam nas ruas conversando com a população, nada de pessoas fazendo este serviço por eles. Na televisão, somente debates – extremamente civilizados e com bons argumentos em sua maioria. Os meios de comunicação fornecem pesquisas de opinião e mantêm os eleitores informados, sem horários eleitorais gratuitos.

Os partidos com chances reais de obterem mais votos são dois: HØYRE (direita), e ARBEIDERPARTIET (partido do trabalhador). O atual governo é composto pelo partido HØYRE (a primeira-ministra é a líder deste partido) em aliança com o FrP, KrF, Venstre e Senterpartiet. Alianças são muito comuns quando nenhum partido consegue por si só maioria absoluta no parlamento, e tem que então fazer alianças para obter esta maioria. Esta parte é muito interessante de se acompanhar.

O voto não é obrigatório, mas eu tenho a impressão de que muitos vão às urnas. Eu votei recentemente na biblioteca aqui de Trondheim. O dia oficial da eleição é 11 de setembro, mas pode-se votar antecipadamente. Recebi pelo correio meu cartão de eleitor, e apresentei-o junto com um documento de identidade. Na cabine de votação, retirei a cédula com o nome do partido no qual votei, dobrei a cédula corretamente para não revelar o nome do partido e depositei a cédula na urna. O processo todo durou entre 1 e dois minutos. Agora é esperar pelos resultados.

20170825_144556
Meu cartão de eleitor
Anúncios

Objetivo profissional alcançado!

No final de julho, recebi uma notificação da universidade dizendo que eu havia conseguido vaga para estudar matérias de religião. Segundo as minhas contas, me faltavam 15 créditos para alcançar a minha meta de 300 créditos para mudar do título de adjunkt (algo que equivale mais ou menos ao título de bacharel com licenciatura) ao título adjunkt med tillegsutdanning (bacharel com licenciatura e formação adicional). Esta mudança de título significa um aumento de 36 mil coroas no meu salário anual. Tudo bem que 36% deste valor é engolido pelos impostos, mas no final das contas faz, sim, uma grande diferença ganhar 3 mil coroas a mais por mês.

Comuniquei à universidade que havia aceitado a vaga, me matriculei no curso de Religiões do sul da Ásia (budismo, hinduísmo e outras) e já tinha dois livros comprados. Até que, examinando meus documentos, um pensamento veio à minha mente:

Mas, e os 30 créditos adicionais que eu cursei na USP antes de vir para a Noruega, que foram reconhecidos pelo NOKUT?

Entre 1996 e 1997, cursei Letras com habilitação em português e alemão na USP. Cursei somente 4 semestres, e logo ao chegar à Noruega em 2006, eu pedi ao NOKUT que examinasse meu histórico. Eles reconheceram então 30 créditos, ou seja, dois semestres. Os créditos obtidos no meu primeiro ano não foram aceitos como créditos de ensino superior, por que o ensino médio norueguês dura um ano a mais que o brasileiro. Os créditos do primeiro ano foram então reconhecidos como créditos de ensino médio.

Refiz as contas no meu histórico escolar norueguês – estes 30 créditos do Brasil não estavam incluídos! Tinha então acumulado 315, e não 285 créditos como eu pensava. Segundo as  regras, eu já tinha créditos suficientes para mudar de título! Entrei em contato com o setor de recursos humanos do municipio onde trabalho, enviei a papelada e finalmente, em agosto, recebi meu comprovante de salário com o título:

 

IMG_20170810_125531
Adjunkt med tillegsutdanning

Pensei um pouco sobre aquele curso no qual já havia me matriculado, e resolvi não cursá-lo agora. Quero, sim, ler os livros e aprender sobre as religiões do sul da Ásia, mas no  meu próprio ritmo, sem aquele estresse de ter que escrever trabalho de 6000 palavras no final do semestre. Estes 15 créditos extras me dariam um pequeno aumento extra, mas ganância nunca foi bom para ninguém. Estou ganhando 3000 coroas a mais por mês! Quero aproveitar meu tempo depois do trabalho para fazer outras coisas mais prazerosas. Algumas pessoas aqui me perguntam sobre mestrado, mas eu estou decidida – me sinto realizada com o ensino superior que conquistei aqui na Noruega. Eu vim para cá aos 30 anos, já comecei tarde na vida estudantil norueguesa, consegui ano após ano completar 285 créditos, 5 anos de estudos ao todo. Em muitos desses anos, eu estudei e trabalhei fazendo faxina, mais tarde trabalhei em uma outra escola e na escola onde estou até hoje. Eu nunca quero parar de estudar, mas quero fazer isso quando e como eu quiser. Meu marido está cursando mestrado e daqui a dois anos estará se formando. Fico imensamente feliz por ele, e um mestre na família já é mais que o suficiente 🙂

Croácia

Eu nunca sonhei em viajar para a Croácia. Grécia, Espanha, Portugal, França, Itália sempre estiveram na minha lista, mas nunca me passou pela cabeça ir à Croácia. Meus sogros passam algumas semanas no verão lá há três anos, e neste ano, eles resolveram convidar toda a família para acompanhá-los em razão da comemoração de seus 60 anos de idade.

Decolamos de Trondheim e, 3 horas e 45 minutos depois, aterrissamos em Split, cidade cerca de 4 horas da capital, Zagreb. De lá seguimos de carro até um povoado chamado Seget Vranjica, mais ou menos 15 minutos de percurso. Ficamos em um hotel/pousada muito aconchegante.

As praias locais não se parecem com as praias tradicionais brasileiras, com larga faixa de areia e ondas. São pequenas, com solo de pedregulhos e sem ondas. Vi muitos banhistas usando sapatilhas para não pisarem nas pedras. Havia ouriços do mar, pepinos- do-mar e muitos peixes. Por causa das temperaturas muito altas, entre 35 e 38 graus, era difícil passar muito tempo fora d’água.

Nossa rotina baseou-se em tomar café-da-manhã, ir à praia e ficar lá até umas 14 hs, quando voltávamos para o quarto. Algumas noites jantamos com a família toda, outras noites só nós dois. Na terceira noite, pegamos um barco que nos levou a uma cidade chamada Trogir, que figura inclusive na lista da Unesco como patrimônio mundial da humanidade. Encontramos um restaurante fantástico, onde apreciamos boa comida durante o pôr-do-sol.

Gostamos tanto de ir a Trogir, que na noite seguinte voltamos, mas desta vez jantamos em outro restaurante, onde provei outro prato típico: Dalmatinska pašticada. O prato consiste de carne assada lentamente em um molho servidos com gnocchi. Vale lembrar que a Croácia está bem perto da Itália, motivo pelo qual o país é influenciado pela gastronomia italiana. As pizzas e sorvetes são itens constantes nos restaurantes.

Na quarta-feira de manhã, nós dois demos uma escapada até Zagreb, a capital croata. Foi uma decisão impulsiva, compramos as passagens de ônibus e reservamos o hotel pela internet. Tudo transcorreu às mil maravilhas, as estradas são extremamente bem cuidadas e o ônibus era confortável e moderno. Quatro horas e meia de viagem depois, andamos até o hotel – na verdade não era um hotel propriamente dito, mas sim um apartamento em uma casa particular alugado para turistas. Ficamos muito impressionados com o nível do apartamento, ele tinha tudo o que precisávamos e um pouco mais. A cidade é muito bonita, me lembrou muito Budapeste na Hungria e Praga na República Tcheca.

Voltamos para Seget Vranjica quinta à noite, e regressamos a Trondheim sábado. Foi uma viagem muito interessante, relaxante e fascinante. Aprendi que a gravata e a caneta tinteiro foram inventadas lá. O nome do modelo do famoso automóvel movido à bateria, Tesla, é inspirado no inventor croata Nikola Tesla. A região onde fiquei, Dalmatia, é considerada a região de origem dos cães da raça Dálmata. As pessoas são extremamente simpáticas e falam inglês muito bem. Adoraria voltar à Croácia, pois há muitos outros lugares lindos para conhecer por lá.

Televisão norueguesa

No dia 19 de maio recebi o seguinte comentário do leitor Curioso:

“Uma dúvida que eu tenho: como é a televisão norueguesa? O que eles exibem? Séries, novelas, programas de tv, reality show… E quais os nomes e mais famosas?”

Há algum tempo escrevi uma postagem sobre a televisão lenta. Este formato é exibido somente na televisão estatal, a NRK. Uma série produzida pela NRK que fez um sucesso enorme no ano passado e este ano é Skam (vergonha). Vi no You Tube que é possível encontrar episódios desta série legendados em português. A série mostra alguns problemas enfrentados por jovens noruegueses como homossexualidade, bebidas e drogas, festas, discriminação religiosa e outros. Eu assisti a todas as temporadas e usei até alguns episódios em minhas aulas de religião e ciências sociais.

Um programa que eu e meu marido particularmente gostamos de assistir de vez em quando é Nattpatruljen (algo como Patrulha Noturna), que passa no canal Max. Um cameraman pega carona em uma viatura de polícia nas maiores cidades da Noruega por uma noite e filma as ocorrências (com os rostos dos envolvidos devidamente ocultos).  Nós gostamos especialmente de ver os programas feitos aqui em Trondheim, pelo fato de conhecermos os locais onde os policiais estão. No You Tube pode-se encontrar trechos deste programa.

Embora a Noruega tenha algumas produções nacionais, a maior parte do que é exibido na TV é importado do Reino Unido e Estados Unidos. Séries de crime e mistério como Poirot, Vera, sitcoms como Friends, Big Bang Theory, Grey’s Anatomy, CSI são alguns exemplos. Reality shows também são populares, como Paradise Hotel – eu não assisto, mas acho que é parecido com o Big Brother. Programas de talento como Ídolos, Norske talenter (versão norueguesa do America’s got talent e Britain’s got talent), The Voice são bastante populares também.

As novelas, ao contrário do Brasil, não fazem sucesso por aqui. A única novela genuinamente norueguesa, Hotel Caesar, que foi ao ar durante mais de 10 anos, teve seu final há algum tempo. Devo muito a esta novela durante meu aprendizado do norueguês. Gostava de assistir aos capítulos com legendas para portadores de deficiência auditiva, e com isso aprendi muitas palavras e expressões.

Update verão 2017

Saí da academia aqui perto de casa e voltei para a academia em que eu treinava antes (3T). Estava um pouco insatisfeita com alguns cortes por causa de dificuldades financeiras que a academia estava enfrentando. A mensalidade é um pouco mais cara, mas a 3T tem mais filiais na cidade e oferece muito mais, como por exemplo aulas em grupo. Eu comecei a fazer algumas aulas, como Yoga Flow e Hot Yin. Trata-se de aulas de yoga em uma sala muito quente (acho que o termo certo é Bikram Yoga). Além disso estou treinando condicionamento com corrida pelo menos duas vezes por semana.

Há uma semana o Morten correu uma etapa na St. Olavsloppet, uma corrida tradicional de revezamento que acontece todo ano. Este ano a corrida começou em Östersund na Suécia e terminou quatro dias depois em Trondheim. O Morten correu na etapa entre Stiklestad e Verdal, uma distância de cerca de 5 quilômetros. Eu fiz um vlog no dia da corrida, mas tenho que ajustar algumas configurações aqui no blog para poder publicar o vídeo.

No mesmo dia da corrida recebemos a notícias que estávamos esperando: conseguimos comprar uma casa de verão! O processo de compra de imóveis aqui funciona de maneira diferente do Brasil. Primeiro publicam o anúncio do imóvel em jornais e na internet, com uma data e hora marcada para todos os interessados visitarem o imóvel. Também é publicado o preço estimado, geralmente determinado por um avaliador. Durante esta exposição do imóvel, os interessados escrevem seus dados em uma lista.  Depois de encerrada a exposição, pode-se fazer uma oferta por escrito para o dono do imóvel. Esta oferta vem seguida de um prazo de aceitação. O corretor do imóvel envia então uma mensagem para todos os que escreveram seu nome na lista de interessados. Se algum outro interessado quiser, pode dar uma oferta acima da oferta anterior, como em um leilão. Cada oferta vem seguida de um prazo de aceitação, que pode variar de algumas horas até minutos. Ganha o imóvel quem der a oferta mais alta e se o dono do imóvel aceitá-la.

No nosso caso, demos muita sorte. No dia da exposição do imóvel, somente nós aparecemos. Fizemos uma oferta alguns dias depois, com prazo de aceitação de 24 horas. Durante este período, não recebemos mensagem do corretor sobre outras ofertas. Ao final do prazo, o corretor nos telefonou para nos informar que o imóvel era nosso! Vamos receber as chaves daqui a 10 dias, então vou poder falar mais da casa e publicar fotos. O que posso dizer é que ela tem vista pro mar e fica em uma ilha com algumas praias!

Última semana

Hoje houve exame oral com 9 alunos em cristianismo, religião e ética. Foi uma maratona mentalmente cansativa de aproximadamente 7 horas. Na escola fundamental, todos os alunos da décima série têm um exame oral que dura 30 minutos. Eu faço perguntas, mas quem dá a nota é um professor convidado de outra escola (para eliminar a possibilidade de favorecimento). Este professor observa o exame e ao final faz perguntas adicionais caso esteja em dúvida sobre a nota. Eu fui professora convidada em outra escola há duas semanas em um exame de espanhol. Felizmente eu e o outro professor sempre concordamos nas notas, o que significa que temos os mesmos critérios de avaliação.  Os alunos podem ter exame oral em uma das seguintes matérias: norueguês, inglês, matemática, ciências naturais, ciências sociais, cristianismo, religião e ética, espanhol e alemão.

Semana passada recebi o resultado do meu exame escrito de religiões do oriente médio. Eu estava preparada para uma nota C, mas para minha alegria e surpresa recebi a nota máxima, A. Agora tenho 285 créditos e no semestre que vem cursarei uma última matéria, religiões do sul da Ásia.

Hoje é quarta-feira e daqui a exatamente uma semana vou entrar de férias! 8 semanas sem planos e estresse. Não vamos viajar ao Brasil por que o Morten não terá férias em julho e agosto. Vamos fazer uma viagem com toda a família à Croácia a convite dos meus sogros que comemoram 60 anos de vida este ano. Faremos curtos passeios pelas redondezas e vamos tentar procurar um chalé de verão no litoral. Nossos planos são de adquirir um chalé não muito longe daqui para passar os finais de semana. Adoramos estar no litoral, pescar e descansar com uma bela para o mar. Já faz um tempo que estamos procurando,  mas uma hora o chalé dos nossos sonhos vai aparecer.